Leis leves sobre cannabis atraem mais turistas ao Marrocos

Leis leves sobre cannabis atraem mais turistas ao Marrocos

Pode não figurar nas brochuras oficiais de turismo de Marrocos, mas a cannabis sativa (soruma) atrai milhares de visitantes por ano para o país do norte da África.

O norte de Marrocos é um centro de produção chave para da cannabis para exportação para a Europa, mas também viu o tráfego noutra direcção – um afluxo de visitantes europeus que se dirigem ao país para provar dos prazeres locais.

Enquanto a lei marroquina proíbe a venda e o consumo da droga, isso não impede os agricultores de cultivar vastas plantações de cannabis, proporcionando subsistência a cerca de 90 mil famílias, de acordo com dados oficiais de 2013, os mais recentes disponíveis, escreve o Africanews.

De acordo com relatos colhidos pelo órgão, naquele país, fumar “kif” (paça ou cigarro de soruma/maconha) é visto como parte da cultura local, e é amplamente tolerado pelas autoridades.

Em diversos locais de alojamento e passeio de turistas é praticamente normal ver turistas de diversos pontos do mundo, com destaque para a Europa, a enrolarem e/ou fumarem um cigarro de cannabis, sem qualquer inibição.

Um alemão de 57 anos, entrevistado pelo órgão, diz ter se apaixonado pelo local pela « qualidade do seu haxixe e pela simpatia dos moradores ».

Hassan, um marroquino abastado de pouco mais de 40 anos, visivelmente bem de vida, ostenta um relógio de ouro topo de gama, e refere que a cannabis era « nossa principal fonte de riqueza » (norte do Marrocos. « O clima aqui é muito especial. Nada cresce aqui, excepto o kif « , diz o mesmo.

A cannabis até inspira eventos de diversão como o « Bombola Ganja », realizado a Setembro passado, que consiste essencialmente numa reunião noturna de fumantes na piscina de um hotel. As folhas de cannabis apareceram de forma proeminente no cartaz oficial do evento, ao lado dos nomes dos DJs e um pedido de legalização da cannabis para fins medicinais.

A região nortenha do Marrocos hospeda milhares de turistas por ano, principalmente da Europa, mas também de outras partes de Marrocos.

« As pessoas são atraídas pelas montanhas, pela caminhada, pelo clima… Mas também tem sido famoso por sua cannabis desde a década de 1960, quando se tornou popular entre os hippies que buscavam a vida alta », disse um gerente de um hotel proeminente na região.

(1256 Posts)