“Não é meu dever nomear meu sucessor”, diz Mugabe

mugabe

O presidente Robert Mugabe, de 93 anos, terá contactado ao Ministro dos Veteranos de Guerra Tshinga Dube sobre a questão da sua sucessão, à qual respondeu‐lhe não era seu dever nomear o seu sucessor.

Dube exortou recentemente Robert Mugabe a nomear ou preparar seu o sucessor, de modo a colocar ordem no partido Zanu‐PF e pôr fim às contínuas lutas faccionais dentro do mesmo.

O vice-presidente Emmerson Mnangagwa é citado como líder de uma facção, a Team Lacoste, enquanto outro grupo formado por jovens turcos, comummente conhecido como Geração 40 é apoiando a Primeira-dama Grace Mugabe, citada pelo exército zimbabweano como tendo exageradas ambições de suceder o seu marido,

Embora tanto Mnangagwa quanto a Primeira-Dança tenham negado publicamente abrigar ambições presidenciais, as frequentes notícias e discursos de ambas as partes deixam cada vez mais nua a intenção dos mesmos.

“Não há nada de errado em falar sobre a sucessão. A sucessão não é um crime para falar. Isso acontece em todos os países. Tudo o que os veteranos de guerra estão a dizer é que ele (Mugabe) deve preparar os próximos líderes…”, disse Dube na semana passada.