Preparação do censo da população trémula na Zambézia

Censo da Populacao Zambezia

Prevalece o impasse entre o Instituto Nacional de Estatística a nível da província central da Zambézia e os mais de mil candidatos à formadores locais para o 4º Recenseamento Geral da População e Habitação, a decorrer de 1 a 15 de Agosto de corrente ano.

No centro da discórdia estão as alegadas condições péssimas de alojamento e alimentação nos centros de formação a que os mesmos estão afectos, em Mocuba e Quelimane.

« Agora estamos numa situação de formação de formadores locais e, infelizmente, com muitas inquietações por parte deles, isto porque o fornecedor que ganhou o concurso seria responsável pela alimentação e alojamento, o que não foi acolhido com unanimidade por parte dos participantes, alegando uma dualidade no tratamento e no fornecimento de comida de qualidade », referiu  o Delegado do Instituto Nacional de Estatística a nível da província central da Zambézia, Armando Terenha, citado pela AIM.

Os mais de mil formadores a serem absorvidos deverão garantir o processo de capacitação de mais de 20 mil técnicos, dentre eles controladores e recenseadores.

« Vamos depender deles. Não queremos impor, porque o INE já deu duas opções, então o que eles decidirem como posição final, vamos seguir… Pelo menos no centro de Quelimane já se deslumbrava algum sinal de aproximação, uma vez que o grupo submeteu, na manhã de sexta-feira, a sua proposta defendendo o pagamento de ajudas de custo, em detrimento da alocação ao provedor de serviços integrados, ora contestados » disse Terenha.

A Zambézia é a segunda província mais populosa do país, depois de Nampula, sendo elevado o contingente logístico para a efectivação do censo da população.

(1126 Posts)