RDC declara fim do surto do Ébola

ebola

A República Democrática do Congo declarou oficialmente o fim do surto de ébola de dois meses, após 42 dias sem registar um novo caso da doença.

As autoridades de saúde congolesas aprovaram o uso de uma nova vacina experimental, mas finalmente se recusaram a implantá-la devido à pequena escala do surto e aos desafios logísticos.

O último surto ocorreu um ano após o fim do episódio mais mortal do vírus na África Ocidental, que matou mais de 11.300 pessoas e infectou cerca de 28.600, enquanto ele varria a Guiné, Serra Leoa e Libéria e causou alarme ao redor do mundo.

Funcionários da saúde dizem que a geografia remota do norte do Congo, combinada com a experiência do país na luta contra a doença, permitiu que eles ganhassem rapidamente.

“O governo da RDC tem sido muito transparente ao declarar que existe o surto e que realmente facilitou … comunicação e compartilhamento de informações e acções rápidas”, disse à Reuters na semana passada Ibrahima Soce Fall, uma autoridade sênior da Organização Mundial da Saúde na África.