What this generation’s watching

Reino Unido convoca embaixador do Irão em Londres

O governo do Reino Unido convocou nesta segunda-feira (13) o embaixador do Irão em Londres, Hamid Baeidinejad, para protestar contra a detenção temporária de seu representante em Teerão, Rob Macaire, durante um protesto em memória das vítimas do abatimento de um avião da Ukraine International Airlines (UIA).
Por meio de uma nota, o governo britânico disse que o episódio envolvendo Macaire é uma “inaceitável” violação do direito internacional e das convenções diplomáticas e pede explicações ao Irão.
A manifestação em que Macaire foi detido ocorreu no último sábado (11), após o governo iraniano ter admitido que o avião da UIA fora derrubado “por engano” por seu sistema de defesa antiaérea. O ato teve frases de ordem contra as lideranças do país, inclusive o aiatolá Ali Khamenei.
O embaixador britânico em Teerão se justificou com o argumento de que pensava que a manifestação seria apenas uma vigília pelas 176 vítimas. “Eu saí depois de cinco minutos, quando alguns começaram a cantar”, disse o diplomata, que ficara detido por cerca de meia hora, até ser identificado pela polícia.
Já o Irão acusou Macaire de “comportamento inapropriado” e o convocou para prestar explicações no último domingo (12).
O Boeing 737-800 da UIA levava 176 pessoas e foi abatido pelo sistema de defesa antiaérea do Irão, que o confundiu com um míssil americano, na madrugada da última quarta (8). O governo iraniano admitiu o erro “desastroso” e prometeu punir os responsáveis.
Todas as pessoas a bordo morreram, incluindo 82 iranianos, 63 canadenses, 11 ucranianos, 10 suecos, quatro afegãos, três britânicos e três alemães. O episódio ocorreu na mesma madrugada em que o Irão lançou mísseis contra duas bases militares dos EUA no Iraque, em resposta à morte do general Qassem Soleimani em um bombardeio americano.