Para Mia Couto, países africanos lusófonos não se conhecem

Para Mia Couto, países africanos lusófonos não se conhecem

O conceituado escritor moçambicano, Mia Couto, diz que os países africanos de língua portuguesa encontram-se no “grau zero” de conhecimento cultural mútuo, adiantando que continua a “existir um triângulo tipicamente colonial” no seu relacionamento.

Citado pelo Notícias ao Minuto, Mia Couto falava durante uma interacção com o público, na Biblioteca Nacional da cidade da Praia, em Cabo Verde. Couto disse que era quase inexistente a trocas no domínio da literatura e o fraco conhecimento em outras áreas, tendo, entretanto, dito que Cabo Verde é uma excepção no caso da música.

“No mundo da língua portuguesa também faz falta uma figura de um editor, como há na literatura anglo-saxónica. O editor intervém na escrita e discute com o autor, portanto ele é quase um co-autor. Na língua portuguesa acontece o contrário, o autor é como uma entidade divina”, disse Couto.

(2027 Posts)