Policiais à cavalo amarram homem negro e desfilam pela cidade

A imagem de dois policiais brancos a cavalo conduzindo um homem negro a pé, algemado e preso por uma corda, gerou polémica em Galveston, no Texas. O chefe da polícia local divulgou nesta terça-feira (6) um pedido oficial de desculpas, no qual disse que a acção foi “um erro de julgamento” dos oficiais.

Uma foto da cena circula nas redes sociais desde a prisão de Donald Neely, de 43 anos, no sábado, por invasão de propriedade privada. Muitas pessoas comparam a imagem à época da escravidão e criticam os policiais pela maneira humilhante como eles levaram Neely por oito quarteirões, até a central de polícia. Elas também questionam se o mesmo teria sido feito caso o suspeito fosse um homem branco.

No comunicado divulgado nesta terça, o chefe de polícia Vernon Hale afirma que os oficiais deveriam ter aguardado no local da prisão a chegada de uma viatura que pudesse conduzir Neely.

Ele diz que “essa é uma técnica treinada e a melhor prática em alguns cenários”, citando como exemplo o controle de multidões. Mas admite que os policiais envolvidos, identificados apenas como P. Brosch e A. Smith. “demonstraram julgamento fraco nesta situação e poderiam ter esperado por uma viatura no local da prisão”.

Ainda de acordo com Hale, o departamento mudou “imediatamente” sua política para que a prática não seja mais adoptada.

(2234 Posts)