Rainha regente dos zulus morre de repente semanas depois do marido

Mantfombi Dlamini, de 65 anos, era a terceira mulher do rei Goodwill Zwelithini, que morreu a 12 de março, aos 72 anos, após mais de meio século no trono. Tinha sido nomeada regente durante o período de três meses de luto, acreditando-se que o seu filho mais velho poderá ser o sucessor no trono.

Arainha regente dos zulus, viúva do rei Goodwill Zwelithini, morreu de repente na quinta-feira, anunciou o palácio real. Shiyiwe Mantfombi Dlamini tinha 65 anos.

Leia também: Rei Zulu Goodwill Zwelithini Morre Aos 73 Anos Na África Do Sul

“É com profundo choque e angústia que a família real anuncia a morte inesperada de sua majestade a rainha Shiyiwe Mantfombi Dlamini, regente da nação zulu”, disse Mangoshuthu Buthelezi, uma espécie de primeiro-ministro, num comunicado.

“Isto apanhou-nos todos de surpresa e deixou-nos totalmente desolados”, acrescentou, sem mencionar a causa da morte.

A morte repentina surge dias depois de ter sido hospitalizada, poucas semanas depois do funeral do marido. Goodwill Zwelithini morreu a 12 de março, aos 72 anos, depois de mais de meio século no trono, vítima de covid-19 e de doença relacionada com a diabetes.

Apesar de o cargo de rei dos zulus ser meramente tradicional, o carismático Zwelithini tinha influência moral sobre mais de 11 milhões de zulus, quase um quinto da população da África do Sul.

Como um dos mais influentes líderes tradicionais, ele aconselhou deputados e encontrou-se com poderosos políticos ao longo da sua vida.

Quando morreu, deixou seis mulheres, 28 filhos e um problema de sucessão.

Apesar de ser a terceira mulher de Zwelithini (casaram em 1973), Mantfombi Dlamini tinha o título de “grande rainha”, um estatuto determinado pelo seu dote e pelo facto de ser a irmã do rei Mswati III da Suazilândia (atual Essuatíni).

O rei zulu Goodwill Zwelithini numa foto de 2019. O monarca morreu a 12 de março, aos 72 anos, após meio

Foi escolhida para ser regente enquanto a família real atravessa um período de luto de três meses, antes de o próximo monarca ser escolhido

Especula-se que o seu filho mais velho, o príncipe Misuzulu Zulu, de 46 anos, cujo nome pode ser traduzido livremente como “fortalecer os zulus”, pode ser o herdeiro do trono do pai.

Buthelezi garantiu, na quinta-feira, que apesar de a família real estar em choque, “não haverá vazio de liderança na nação zulu”.

O presidente sul-africano, Cyril Ramaphosa, expressou as suas condolências à família real, dizendo que a África do Sul estava com eles “nesta hora de dor agravada”.

“Estendemos os nossos pensamentos, orações e corações mais uma vez à família real que, no meio do luto pela morte de um rei amado, é agora chamada a dizer adeus à regente num tão curto espaço de tempo“, acrescentou.

leave a reply

Feelnews

Notícias imperdíveis