Vitória Diogo defende o equilíbrio na revisão do salário mínimo

Vitória Diogo defende o equilíbrio na revisão do salário mínimo

A Ministra do Trabalho, Emprego e Segurança Social, Vitória Diogo, defende que o processo de negociação e revisão dos novos salários deve ter em conta a realidade do país e salvaguardar os interesses dos trabalhadores e das entidades empregadores, principalmente a criação de mais empregos.

O governo deverá aprovar os novos salários mínimos a tempo de entrarem em vigor a partir do mês de Abril. Entretanto, os primeiros três meses do presente ano já foram marcados pelo agravamento do custo de vida, facto que coloca em conflito os interesses do governo, entidades empregadoras privadas e a massa laboral.

“O nosso apelo é para que haja maior responsabilidade e espírito de boa-fé para que, no final, possamos alcançar resultados equilibrados e consensuais, tendo sempre presente a situação real do nosso País e as necessidades de manutenção das empresas, dos postos de trabalho e criação de mais empresas”, disse Diogo, que falava na sexta-feira, 9 de Março, na abertura da I Sessão Ordinária da Comissão Consultiva do Trabalho.

“Temos que ter sempre presente que a criação de mais e melhores empregos, a manutenção dos postos de trabalho e a melhoria das condições de vida dos trabalhadores e das suas famílias, bem como a prosperidade das empresas constituem os nossos objectivos, que se vão materializando gradualmente e na medida em que vamos aumentando os níveis de produtividade e de rentabilidade das empresas e de competitividade da economia”, acrescentou a ministra, citada pelo Verdade.

(2270 Posts)