Moçambique: Obras de proteção costeira na Beira em concurso internacional

As autoridades moçambicanas vão avançar com a reabilitação do sistema de drenagem de águas pluviais da Beira, no âmbito da recuperação das consequências dos ciclones Idai e Kenneth, conforme concurso público internacional aberto até final de agosto.

Contacto: +258 84 91 29 078 / +258 21 40 14 21 – comercial@feelcom.co.mz

Segundo o edital da empreitada, trata-se da segunda fase dos trabalhos, ao abrigo do projeto de recuperação de emergência e resiliência lançado após os dois ciclones e que conta com financiamento do Banco Mundial e do Governo dos Países Baixos, globalmente, em 120 milhões de dólares (107,1 milhões de euros).

O concurso para esta segunda fase da obra de reabilitação do Sistema de Drenagem de Águas Pluviais da Cidade da Beira, lançado pela Administração de Infra-estruturas de Água e Saneamento (AIAS), por “licitação competitiva internacional”, está aberto até 31 de agosto e obriga os concorrentes a apresentarem garantias financeiras de 900 mil dólares (803,5 mil euros).

https://www.moz.life/moztickets/event/mingas-em-concerto/#Tickets

Envolve obras civis, equipamento e instrução hidromecânica e instalações elétricas e comunicações, e a reabilitação da rede de drenagem primária da cidade da Beira, da bacia de retenção do Estoril, da estrutura de desaguadouro e canal de descarga para o estuário do rio Maria, entre outros trabalhos.

O nosso país tem sido apontado em vários relatórios internacionais como um dos países mais vulneráveis às alterações climáticas.

O período chuvoso de 2018/2019 foi dos mais severos de que há memória no país: 714 pessoas morreram, incluindo 648 vítimas de dois dos maiores ciclones (Idai e Kenneth) de sempre a atingir o país.

A primeira fase do projeto de reabilitação do sistema de drenagem da cidade da Beira terminou em 2019, tendo contemplado canais primários ou principais, numa extensão total de 11 quilómetros.

https://www.moz.life/moztickets/event/mingas-em-concerto/#Tickets

Globalmente, na proteção costeira, as obras estão avaliadas em 90 milhões de dólares (80,3 milhões de euros) num raio de 20 quilómetros, entre a Praia Nova e o bairro do Estoril.

O financiamento destes trabalhos foi assegurado após o apelo lançado pelo Governo durante a Conferência Internacional de Doadores realizada em junho de 2019, na cidade da Beira, no quadro do processo de reconstrução pós-Idai.

leave a reply