Publicite Aqui

Cheias podem assolar 22 mil famílias em Govuro

No ensaio do primeiro dos seis sistemas de alerta em instalação ao longo da bacia do Save, no distrito de Govuro, província de Inhambane, o Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC) revelou que pelo menos 22 mil famílias poderão ser assoladas pelas cheias naquele distrito, nesta época chuvosa.

Na época chuvosa 2020/2021 prevê-se que caia chuva normal com tendência acima do normal na região sul do país. O velho Save poderá transbordar, afectando o número de famílias acima referido.

São famílias que vivem ao longo da margem do Save e que com o transbordo do rio deverão abandonar forçosamente as suas casas.

Neste momento, o caudal do Save mede 41 centímetros, mas em épocas de chuva o rio chega aos sete metros. É precisamente aí onde reside a preocupação das autoridades, pelo que, pretendem retirar as pessoas das zonas de risco em tempo útil.

Para que essas famílias saiam das zonas de risco enquanto é tempo, o INGC em Inhambane está a instalar seis sistemas de alertas em igual número de povoados. Os instrumentos visam permitir que as autoridades comecem a retirar as pessoas para locais seguros.

Segundo o delegado do INGC em Inhambane, Cândido Maputo, pretende-se com a iniciativa dotar as autoridades locais de maior capacidade de tomada de decisão em caso de emergência.

Se chover em Govuro, as famílias terão de enfrentar as cheias e ao mesmo tempo a pandemia do novo Coronavírus e, por isso, o INGC promoveu uma reciclagem aos comités locais de gestão de risco e calamidades. Houve reciclagem e oferta de bens de prevenção da COVID-19.

Por: O País

leave a reply

Reendex

Must see news