Saúde: Como e porque é que a poluição do ar piora as alergias?

Espirros, nariz a pingar, comichão nos olhos e na garganta… As alergias respiratórias não são nada fáceis. E, infelizmente, a poluição atmosférica só piora a situação. Como é que ela funciona exactamente? E como se pode proteger? Explicações e conselhos do especialista em alergias Dr. Jean-Marie Nguyen.

PUBLICIDADE

As alergias respiratórias afectam muitas pessoas. São desencadeadas quando o sistema imunitário entra em contacto com um alergénio presente no ar ou no ambiente, como o pólen, os ácaros, o bolor ou o pêlo dos animais, provocando uma inflamação das mucosas dos olhos, do nariz, da garganta ou mesmo dos pulmões e desencadeando a produção de anticorpos dirigidos contra o alergénio em questão.

PUBLICIDADE

O resultado? Uma série de sintomas, no mínimo, desagradáveis: espirros, olhos lacrimejantes, nariz a pingar ou entupido, comichão nos olhos, nariz e garganta, tosse alérgica e até dificuldades respiratórias. E como se isso não bastasse, a poluição atmosférica agrava consideravelmente estes sintomas. O Dr. Jean-Marie Nguyen, alergologista do Hospital de Bicêtre e membro da associação Asthme et Allergies, explica

É possível ser alérgico ao ar poluído?

Não é possível ser alérgico ao ar poluído em si. Por outro lado, a poluição pode ser um factor agravante das alergias, diz o especialista. Ele explica: “A alergia é uma resposta específica do sistema imunitário a uma substância irritante considerada perigosa pelo nosso organismo (um alergénio). É mediada por anticorpos específicos, a imunoglobulina E (IgE)”. A poluição, por outro lado, é um ataque químico directo: o nosso corpo não cria anticorpos anti-poluição.

PUBLICIDADE

Além disso, algumas pessoas podem ser mais sensíveis à poluição atmosférica do que outras devido à sua idade e estado de saúde. Em particular, as crianças, os idosos e as pessoas com problemas respiratórios ou cardiovasculares são mais susceptíveis de sentir os efeitos negativos da poluição atmosférica.

Que outras doenças estão associadas à poluição atmosférica?

As pessoas que sofrem de alergias não são as únicas afectadas pela poluição atmosférica. Outras doenças podem também ser agravadas pela exposição a um ar de má qualidade:

  • certas doenças respiratórias como a asma, o enfisema, a doença pulmonar obstrutiva crónica (DPOC), etc;
    certas doenças cardíacas, como a angina de peito
    certas doenças crónicas, como a diabetes
    etc.
PUBLICIDADE


As mulheres grávidas, as crianças pequenas, os idosos, as pessoas que trabalham frequentemente ao ar livre ou que praticam regularmente desporto ao ar livre podem também ser mais sensíveis aos alergénios.

O que é que se pode fazer para evitar o impacto negativo da poluição nas pessoas alérgicas?

Existem várias formas de aliviar os sintomas alérgicos. Para além das medidas de prevenção, é essencial limpar as mucosas.

Proteja-se da poluição interior e exterior:

Se tiver sintomas típicos, comece por consultar um alergologista, que poderá identificar os alergénios a que é sensível. Em seguida, adopte as seguintes medidas:

  • Arejar a casa todos os dias;
  • Aspirar regularmente;
  • Evitar os animais a que é alérgico;
  • Evitar ambientes secos e quentes, que acentuam a secura da garganta e a tosse;
  • Não fumar nem se expor ao fumo do tabaco;
  • lavar regularmente os têxteis do lar, tapetes, cortinas, peluches das crianças, etc;
  • Escolha colchões e almofadas anti-ácaros;
  • evitar a utilização de perfumes domésticos (velas, aerossóis, difusores de perfume automáticos ou eléctricos, etc.);
PUBLICIDADE


E se tem alergia ao pólen:

  • Fechar as janelas durante o dia e arejar a casa apenas à noite, mas evitar dormir com a janela aberta;
  • limitar as actividades ao ar livre (passeios, campismo, piqueniques, etc.) quando as concentrações de pólen são mais elevadas (geralmente de manhã cedo e à noite);
  • Quando conduzir, mantenha as janelas fechadas e, se possível, utilize um sistema de recirculação de ar;
  • Evitar o esforço físico e os desportos ao ar livre durante os picos de poluição;
  • Usar um chapéu e óculos de sol ao ar livre (para evitar que o pólen ou os pêlos da fruta entrem em contacto com os olhos);
  • Evitar secar a roupa ao ar livre e limpar a roupa regularmente para remover o pólen;
  • Lavar o cabelo regularmente para remover o pólen (de preferência antes de ir para a cama);
  • optar por lentes de contacto de utilização única (descartáveis ao fim do dia), em vez de lentes mensais ou quinzenais;
    e manter-se actualizado sobre os alertas polínicos emitidos pela Rede Nacional de Vigilância Aerobiológica (RNSA).
PUBLICIDADE

Aliviar os sintomas alérgicos

Alguns passos simples podem ajudar a aliviar os sintomas alérgicos:

  • Lavar o nariz regularmente com um spray de iodo;
  • Manter-se regularmente hidratado e utilizar um humidificador, se necessário;
  • Utilizar solução salina ou colírio para cuidar dos olhos;
  • Optar por anti-histamínicos de segunda geração.


Se os sintomas persistirem ou se agravarem – e o deixarem gravemente incapacitado – consulte o seu médico!

leave a reply