Viagens: Maravilhas Naturais a não perder

1. Capadócia – Turquia (a 8h de Istambul)

Se a natureza gosta de nos surpreender com maravilhas de ficar de boca à banda, é caso para dizer que na Capadócia puxou de todos os trunfos! A sua paisagem semiárida é marcada por formações rochosas com o encantador nome de « chaminés de fada » e o cenário é mágico, especialmente visto a partir de um balão de ar quente!

2. Yellowstone Natural Park – EUA (a 8h50 de Calgary, Canadá)

Com nove mil quilómetros quadrados, o Parque de Yellowstone é um ecossistema florestal absolutamente imperdível, com canyons, geysers, formações rochosas invulgares resultantes de atividade vulcânica, lagos, rios e montanhas! Ursos, bisontes e pumas são algumas das estrelas da fauna local, mas há muito mais a descobrir!

3. Monte Kirkjufell – Islândia (a 2h30 de Reykjavik)

Se existem maravilhas naturais que nos deixam com a sensação de estarmos perante qualquer coisa de sagrado, o Monte Kirkjufell será sem dúvida uma delas – não é por nada que o seu nome se traduz por Igreja. Um dos locais mais fotografados da Islândia, é também um sítio ideal para observar a Aurora Boreal e gerar memórias inesquecíveis!

4. Grand Canyon – EUA (a 6h40 de Los Angeles e a 10h de São Francisco)

Uma paisagem bem diferente da de Yellowstone, numa outra maravilha natural norte-americana – o Grand Canyon, no Arizona, é um daqueles lugares únicos que nos faz viajar no tempo! Este desfiladeiro esculpido pelo rio Colorado tem 446 quilómetros de comprimento e o seu enquadramento gera miragens de John Wayne pelo horizonte!

5. Cataratas Iguaçu (a 13h de São Paulo, 1h30 em voo interno)

Se as contarmos individualmente, as Cataratas do Iguaçu são compostas por 275 quedas d’água! Com tão intransponível obstáculo pela frente, a fronteira entre o Brasil e a Argentina ficou logo ali. E o rumor contínuo da água a cair de uma altura de mais de 80 metros faz-nos perceber o pequeno que somos perante tamanha obra-prima da natureza!

6. Patagónia (18h de Buenos Aires, 19h de Santiago) 

De Chatwin a Theroux, não é por acaso que a Patagónia tem inspirado tantos escritores. A sua paisagem é tão inóspita quão atrativa e não deixa de sugerir um cenário em que a vida na Terra é celebrada pelo milagre que é. Com glaciares, montanhas nevadas e um mar de um azul tão profundo que não se parece com mais nenhum, é um destino único.


 

7. Deserto do Sal – Bolívia

A Salar de Uyuni é a maior planície de sal do mundo, com mais de 10 mil quilómetros quadrados de extensão. Aqui, a expressão « até onde a vista alcança » ganha outro significado! De janeiro a março, na estação das chuvas, esta maravilha da natureza converte-se no maior espelho do mundo, perfeito para captar imagens memoráveis!

8. Kilimanjaro – Tanzânia (a 1h20 de avião de Zanzibar)

Em masai, o nome desta montanha quer dizer « cume branco » – trata-se da característica marcante desta elevação de quase 6 mil metros que parece ter despontado na savana africana vinda de outro lugar, com outro clima! Mesmo que a subida ao cume não esteja nos seus planos, não vai deixar de se encantar pelo perfil majestoso desta maravilha!

9. Baía de Ha Long – Vietname

Não faltam maravilhas no Vietname, das praias à gastronomia! Mas se há, aí, um sítio que nenhum visitante deve perder, é o da Baía de Ha Long, cujo evocativo nome significa « dragão que desce ». E entre os monólitos de calcário que imergem e emergem da água esmeralda dá para acreditar que está por ali uma criatura mítica, adormecida!

10. Milford Sound – Nova Zelândia

Este fiorde, na Ilha Sul da Nova Zelândia, é uma maravilha absolutamente fora de série num país onde não faltam cascatas, florestas, montanhas e demais maravilhas da natureza. Ou seja, é obrigatório estar na sua lista de viagens imperdíveis! Percorra-o de barco e deixe-se encantar com a paisagem, com variadíssimas espécies de aves, além de pinguins, golfinhos e baleias.

leave a reply