CAN 2022: Guiné-Bissau perdeu jogo polémico frente ao Egipto

Os faraós egípcios conseguiram finalmente uma vitória no CAN-2022 contra a Guiné-Bissau (0-1). O jogador estrela da equipa, Mohamed Salah, deu à sua equipa um golo aos 69 minutos. A vitória significa que o Egipto está de volta ao concurso, mas terá de mostrar coisas melhores se quiser reclamar o título.

Contacto: +258 84 91 20 078 / +258 21 40 14 21 – comercial@feelcom.co.mz

O Egipto pode agradecer ao seu salvador Mohamed Salah. O avançado do Liverpool ajudou os Faraós a vencerem a Guiné-Bissau por 1-0 no sábado, 15 de Janeiro, na segunda partida do Grupo D.

De costas para a parede após a derrota contra a Nigéria, o Egipto começou a partida com os pés bem assentes no chão. O jogador estrela dos faraós, Mohamed Salah, deu o exemplo ao criar uma primeira oportunidade no sétimo minuto, mas a sua tentativa atingiu o poste esquerdo do guarda-redes da Guiné-Bissau.

A Guiné-Bissau realizou uma boa exibição frente a um dos favoritos ao título continental, o Egipto.

Os guineenses estiveram a perder por 0-1 após um golo da estrela egípcia, avançado do Liverpool, Mohamed Salah já no decorrer da segunda parte.

No entanto, os Djurtus não vão desistir e até vão chegar ao empate ao minuto 82. Mama Baldé, de fora da área, rematou de pé direito para o fundo da baliza. No entanto, os egípcios contestaram a decisão de validar o tento.

O árbitro decidiu consultar o VAR – vídeo-árbitro – e invalidar o golo apontado pelo avançado guineense Mama Baldé. Uma decisão contestada pela Guiné-Bissau, mas o árbitro acabou por assinalar uma falta cometida por Mama Baldé.

Os egípcios venceram pela margem mínima por 0-1 frente aos guineenses que sofreram a primeira derrota na prova.

Em entrevista exclusiva à RFI, Panutche Camará, médio guineense, estava desapontado com a decisão do árbitro.

O Egipto arrecada um primeiro triunfo após a derrota inaugural frente à Nigéria por 1-0.

Em entrevista à RFI, Carlos Queiroz, treinador português do Egipto, estava satisfeito com o triunfo.

Na tabela classificativa a Nigéria lidera o Grupo D com seis pontos e está apurada para os oitavos, enquanto o Egipto subiu ao segundo lugar com três pontos. Quanto à Guiné-Bissau ocupa o terceiro lugar com um ponto, os mesmos do que os sudaneses.

Na derradeira jornada, a 19 de Janeiro, os Djurtus defrontam os nigerianos, enquanto os egípcios vão medir forças com os sudaneses.

leave a reply