Espanha: Revelada causa da morte de médico assassinado por Daniel Sancho

Os resultados da autópsia ao corpo de Edwin Arrieta, revelam que o médico morreu após ser degolado pelo espanhol Daniel Sancho.

A revelação foi feita esta manhã pelo responsável número dois da polícia da Tailândia, Surachate Hakparn, responsável pela investigação do homicídio ocorrido a 2 de agosto.

“Já temos os resultados definitivos da autópsia. Primeiro lutaram, de acordo com as provas no local (do crime). Daniel deu-lhe um murro, o médico (Arrieta) caiu e bateu com a cabeça no lavatório, mas não morreu nesse momento, mas sim quando (Sancho) começou a cortar-lhe o pescoço, segundo a perícia”, explicou o diretor-adjunto da polícia tailandesa em entrevista à EFE.

O autor do crime, recorde-se, é Daniel Sancho, filho do ator Rodolfo Sancho. O jovem de 29 anos entrou no país como turista em 31 de julho e matou o cirurgião plástico colombiano, Edwin Arrieta Arteaga, de 44 anos, cujas partes do corpo foram encontradas num depósito de lixo nesta ilha.

Daniel Sancho já assumiu a autoria do crime e ajudou a polícia ao revelar onde depositara o corpo da vítima.

Segundo o Bangkok Post, o espanhol revelou a sua versão dos acontecimentos contando que ele e a vítima se viram por volta das 14 horas do dia 3 de agosto e que andaram juntos de mota – conforme, de resto, mostram as imagens de câmaras de segurança. 

Ao chegar ao quarto do hotel, e conforme tinha narrado nos dias anteriores, depois de uma discussão, em que o cirurgião lhe terá pedido sexo, Sancho deu um soco no rosto do amigo, deixando-o inconsciente.

Ainda segundo o Bangkok Post, o homem, em pânico, levou-o depois para a casa de banho, tentando fazê-lo recuperar a consciência – sem sucesso. 

Depois de esperar uma hora e sem resposta de Edwin Arrieta, o chef decidiu começar a desmembrar o médico e, segundo ele, demorou “três horas”. Por volta das 21 horas desse mesmo dia, começou a colocar os restos mortais do cirurgião em sacos plásticos pretos e alugou um caiaque que o ajudou a lançar grande parte deles ao mar.

O restante do corpo foi levado para o aterro da ilha, onde horas depois um trabalhador faria a descoberta. 

Sancho está em prisão preventiva na prisão de Koh Samui, no sul da Tailândia, desde 7 de agosto, depois de ter confessado o assassínio de Arrieta.

Contacto: +258 84 91 29 078 / +258 21 40 14 21 – comercial@feelcom.co.mz

leave a reply