EUA: Bill Cosby libertado após a anulação da condenação por agressão sexual

É uma “inversão dramática” num dos julgamentos mais importantes da era #MeToo, salienta o New York Times: o comediante Bill Cosby teve a sua condenação por agressão sexual anulada pelo Supremo Tribunal da Pensilvânia na quarta-feira (30 de Junho) e foi libertado da prisão.

O criador do The Cosby Show deixou a prisão “em silêncio”, relata o Washington Post, “aparentemente conseguindo não ser fotografado por jornalistas, que se precipitaram para o local”. Mais tarde, fora da sua casa, apareceu rodeado pelos seus advogados e porta-voz, sem falar, formando uma vitória V com os dedos. Tinha acabado de cumprir três anos de uma pena fixada num mínimo de três anos e num máximo de dez anos numa instalação de segurança máxima fora de Filadélfia.

O Vulture está indignado:

Já passou um mês desde que Bill Cosby foi negado a liberdade condicional por não querer participar em oficinas de prisioneiros para criminosos sexuais, e agora o comediante de 83 anos está a andar livre”.

O Tribunal Supremo da Pensilvânia decidiu na quarta-feira que ele não recebeu um julgamento justo em 2018, quando foi condenado por drogar e agressão sexual Andrea Constand, uma mulher que ele convidou para sua casa em 2004. Em questão: “questões processuais”, resume o site feminista americano Jezebel.

leave a reply

Feelnews

Notícias imperdíveis