Futebol/Copa Do Mundo: A emoção de Breel Embolo ao marcar contra o país em que nasceu

O suíço Breel Embolo se negou a comemorar depois de fazer o gol da vitória sobre Camarões e conquistou o respeito de todos no seu país de nascimento. Confira mais uma bela história da Copa do Mundo FIFA de 2022, no Qatar.

  • Jogador suíço nascido em Camarões, Breel Embolo garantiu a vitória de 1 a 0 na estreia contra o país africano
  • O atacante não festejou e teve a atitude saudada de forma unânime pelos adversários
  • Foi o primeiro gol do centroavante do Monaco em Mundiais

Embora a Copa do Mundo FIFA seja uma competição bastante disputada, ela é também, e sobretudo, uma oportunidade de confraternização e união entre os povos. Nesse sentido, o suíço Breel Embolo poderia ser o embaixador perfeito do torneio. A partida disputada entre Suíça e Camarões pelo Grupo G nesta quinta-feira ficará na memória não exatamente pelo futebol, mas pela comemoração – ou melhor, pela ausência de comemoração por parte do atacante de 25 anos. Aos três minutos do segundo tempo no Estádio Al Janoub, Embolo aproveitou um cruzamento da direita e bateu o goleiro André Onana em uma jogada exemplar. A alegria por ter marcado o seu primeiro gol em uma Copa do Mundo deu lugar a uma demonstração de consideração eterna pela terra que o viu nascer. Embora o jogador do Monaco tenha crescido na Suíça, ele nasceu na capital camaronesa Iaundé.

“Eu sempre falei que essa partida com Camarões era importante para mim no plano emocional”, afirmou Embolo após o jogo. “Também expliquei como eu estava feliz e orgulhoso por representar a Suíça. Estava claro para mim que, por motivos de respeito, eu não comemoraria se marcasse. Embora é claro que eu esteja muito feliz pelo gol.” A história teria sido diferente se o gol da vitória tivesse saído dos pés de outro jogador suíço, mas o fato é que o ocorrido permanecerá como um momento marcante do Qatar de 2022 para suíços e camaroneses. Longe de se abaterem e sempre confiantes nas suas chances de classificação, os africanos superaram a decepção da derrota graças ao gesto de nobreza de Embolo. “Gostaria desde já de felicitá-lo pois é um amigo meu, a gente se conhece bem e eu compreendo que ele não comemore”, declarou o camaronês Georges-Kévin Nkoudou. “Não dá para esquecer que é o país de origem dele, a terra dele. Para mim é normal que ele reaja dessa forma. É emocionante para nós, é uma prova de respeito.”

Jean-Pierre Nsamé não teve a chance de tentar responder a Embolo nesta quinta-feira, já que permaneceu no banco, mas o atacante do Young Boys, de Berna, poderia ter vivido a mesma sensação que o adversário caso tivesse balançado a rede do país que tanto lhe deu desde 2016.

“Por dentro eu me disse que teria tido a mesma reação que ele caso tivesse marcado contra a Suíça”, disse Nsamé. “Eu o conheço pessoalmente, ele é gentil e muito humilde. Eu me disse ‘respeito’, porque ele não tem obrigação de não comemorar um gol de Copa do Mundo contra Camarões. Mas acho que a gente é muito parecido, porque eu teria feito a mesma coisa.”

Embolo foi unanimidade e conquistou o respeito de todos os jogadores e da torcida dos Leões Indomáveis, embora não quisesse ocupar os holofotes em razão da dupla nacionalidade. “Eu havia dito antes da partida que não deveria girar em torno de Breel contra Camarões, e sim da Suíça contra Camarões. E nós fizemos um excelente trabalho hoje.” Já que não tem origens brasileiras, Embolo vai poder festejar abertamente e soltar o grito caso faça mais um gol na partida contra o Brasil, na próxima segunda-feira no Estádio 974.

leave a reply