Moçambique: “Recebi dinheiro da Privinvest. Se é do povo moçambicano, isso eu não sei”, Fabião Mabunda

O réu Fabião Mabunda afirmou nesta terça-feira (14.09) que havia se beneficiado de 0,4% do valor total pago à ré e esposa Ângela Leão do ex-diretor do “segredo” pelo Grupo Privinvest, sem a devolução de dinheiro ao estado.

“Eu recebi dinheiro da Privinvest e devolvi à Privinvest. Agora, o que está a falar de danos ao povo moçambicano: eu não entro nessa questão. O que eu ganhei foram 0,4% e não vejo motivo de eu ter de devolver este dinheiro ao povo moçambicano”, declarou Fabião Mabunda.

O empreiteiro Mabunda, de 43 anos, admitiu ter beneficiado de 0,4% de um total de 387 milhões de meticais. De acordo com o arguido, o dinheiro teria sido transferido para uma pessoa do grupo Privinvest e utilizado por Ângela Leão.

O réu Fabião Mabunda disse ao Tribunal, na terça-feira, que à data dos factos não conhecia Gregório Leão. Passou a conhecê-lo na Cadeia do Língamo, na Província de Maputo. Mais tarde, no momento da redacção da acta, corrigiu, dizendo que conheceu Gregório Leão na Cadeia de Máxima Segurança da Machava, antes de ser transferido para a Cadeia do Língamo. Também na Cadeia de Máxima Segurança da Machava, Fabião Mabunda conheceu outros réus, nomeadamente, Armando Ndambi Guebuza e Teófilo Nhangumele. Quanto a Cipriano Mutota disse que o conheceu no primeiro dia do julgamento, que foi reservado à apresentação da acusação pelo Ministério Público. Isto equivale a dizer que conheceu os réus acima mencionados na Cadeia de Máxima Segurança da Machava, no entanto, em dias e em circunstância diferentes, relativamente a Mutota.

Às questões colocadas pelos advogados de defesa, Fabião Mabunda respondeu que no passado ficava com o dinheiro cedido pela ré Ângela Leão porque cabia a ele efectuar os pagamentos das diversas obras de construção feitas pela sua empresa. Segundo assumiu, com isso a sua empresa ganhava a possibilidade de executar as obras e a disponibilidade financeira.

Perguntado se teria comentado com Ângela Leão a recepção de dinheiro da empresa Privinvest, Fabião Mabunda disse que isso nunca aconteceu.

leave a reply