Publicite aqui

Radjha Ali – Uma promessa para a cultura moçambicana

Raja Chababe Ali, ou simplesmente Radjha Ali, seu nome artístico, é um cantor e compositor moçambicano com uma carreira promissora pela frente. Nasceu no distrito de Muecate na província de Nampula, onde viveu com seu pai até 2005, altura em que teve que vir a Maputo, mais concretamente à Manhiça, para cumprir com o serviço militar obrigatório.

Radjha conta que sua paixão pela música é descoberta ainda na infância. Ele cantava algumas músicas indianas devido à influência dos filmes que via na altura. Decidiu então apostar na carreira musical em 2004, quando concorreu para um concurso musical, onde depois do casting foi um dos apurados, mas, com o inicio da vida militar no ano seguinte, não pôde participar.

Quando questionamos sobre se considerava ter tido uma infância como a de outras crianças, ele respondeu negativamente, justificando não ter vivido bons momentos com sua madrasta, mas que como consequência de alguns desses maus momentos, desenvolveu também o gosto pela culinária, e acrescentou:

Há males que vêm para o bem. Apesar das dificuldades enfrentadas quando mais novo, desenvolvi a paixão pela cozinha e fiz um curso de hotelaria e turismo. Faço uma boa matapa tradicional de Nampula, uma boa feijoada, um bacalhau, enfim, é muita coisa”.

Radjha fez saber ainda que sempre teve o apoio da família quando decidiu apostar na sua carreira musical e, que, apesar de ter sido advertido desde cedo sobre os riscos de ser músico em Moçambique, nunca pensou em desistir. Tanto que decidiu fazer o curso de licenciatura em música na Escola de Comunicação e Artes da Universidade Eduardo Mondlane, (ECA-UEM).

Mas porque estamos numa época em que a todo o momento surgem grandes artistas musicais e não só, questionamo-lo sobre as vantagens de fazer carreira musical começando pela carteira e, ele acrescentou que o acadêmico sabe o que faz, que estuda a música no seu todo como ciência em si e, que por isso, vale sim a pena sentar e aprender antes de começar a exercer a arte.

A saudosa Zena Bacar, da banda Eyuphuro, e o cantor Lokua Kanza são as grandes inspirações do Radjha, mas sem deixar também de mencionar outros artistas bem conceituados do nosso país, nomeadamente: Hortêncio Langa, Roberto Xitsondzo, Moreira Chonguiça e Jimmy Dludlu.

Ele identifica-se com os estilos Afro e Afro Jazz. E porque é um artista que acompanha as tendências e está por dentro do que está a acontecer no nosso país e no mundo, ele contou que tem usado as suas páginas das redes sociais para fazer face ao novo coronavírus e divulgar seus trabalhos.

Siga o Radjha Ali nas suas redes sociais e acompanhe de perto sua carreira artística.

Facebook: Radjha Ali

Youtube: Radjha Ali

Por: Érica Januário

  • This is a really good read for me, Must admit that you are one of the best bloggers I ever saw.Thanks for posting this informative article.

leave a reply