RDC anuncia oficialmente fim da 11ª epidemia de ebola

A República Democrática do Congo (RDC) declarou oficialmente, nesta quarta-feira (18), o fim da 11a epidemia de ebola de sua história, marcada pela concomitância de emergências de saúde, o recurso a vacinas e as eternas suspeitas de corrupção denunciadas por vários países doadores.

 

“Nesta quarta-feira, 18 de novembro de 2020, tenho a satisfação de declarar solenemente o fim da 11a epidemia do vírus do ebola na província do Equador (noroeste)”, disse à imprensa o ministro da Saúde, Eteni Longondo, ao término do prazo sanitário (42 dias após o último paciente testar negativo).

No total, a epidemia atingiu 130 pessoas (119 casos confirmados, 11 prováveis), causando 55 mortes, segundo contagem feita pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Este número é baixo em comparação com a epidemia anterior de febre hemorrágica no leste da RDC, que oficialmente ainda estava em andamento em 1º de junho, com mais de 2.200 mortes entre agosto de 2018 e o fim de junho de 2020. Este foi o segundo maior saldo da história desde que o vírus desta doença apareceu pela primeira vez, em 1976.

Durante esta nova epidemia, a RDC e seus parceiros se comprometeram a aprender as lições da “grande” epidemia no leste do país, começando pelo combate ao desvio da ajuda pública.

Reendex

Must see news