UEFA Champions League: United e Chelsea apurados, Benfica e Barça empatam

Manchester United, com Ronaldo a marcar, e Chelsea juntaram-se ao lote de equipas apuradas para os oitavos-de-final, mas o Salzburgo não lhes conseguiu seguiu o exemplo, numa terça-feira em que Benfica e Barcelona se ficaram pelo nulo em Camp Nou.

Grupo E

Barcelona 0-0 Benfica

O primeiro jogo de Xavi Hernández na UEFA Champions League como treinador terminou sem golos, pelo que o Benfica continua assim a dois pontos do segundo classificado Barcelona. O jovem extremo Yusuf Demir acertou na trave pouco antes do intervalo e depois apenas uma excelente defesa de Marc-André ter Stegen impediu que um cabeceamento de Roman Yaremchuk colocasse os visitantes na frente do marcador. Haris Seferović desperdiçou uma ocasião flagrante nos descontos depois de iludir o Ter Stegen, numa ponta final frenética em que a vitória podia ter pendido para qualquer das duas equipas.

Estatística-chave: O Barcelona não perde em casa há 13 jogos frente a equipas portuguesas nas competições de clubes da UEFA, tendo vencido 11 deles.
8/12: Bayern – Barcelona, Benfica – Dínamo Kiev

Dínamo Kiev 1-2 Bayern

Um espectacular pontapé de bicicleta de Robert Lewandowski, aos 14 minutos, abriu caminho à quinta vitória dos alemães em cinco jogos e ajudaram-nos a garantir o primeiro lugar no Grupo E. Kingsley Coman duplicou a vantagem antes do intervalo e, após o reatamento, Denis Garmash reduziu a diferença. Num jogo em que lutava pela sobrevivência na Champions League, o campeão ucraniano lutou até ao fim e esteve perto de empatar, mas o Bayern acabou por segurar o triunfo.

Estatística-chave: Lewandowski é o primeiro jogador a marcar em nove jogos seguidos da Champions League em duas ocasiões, tendo ambas ocorrido desde o início de 2019/20.
8/12: Bayern – Barcelona, Benfica – Dínamo Kiev

Grupo F

Villarreal 0-2 Manchester United

O United carimbou o passaporte para os oitavos-de-final no primeiro jogo de Michael Carrick ao leme da equipa como treinador interino. David de Gea fez duas grandes defesas a remates de Manu Trigueros para segurar o nulo, antes de, a 12 minutos do fim, Cristiano Ronaldo fazer, com classe, um chapéu ao guarda-redes do Villarreal e abrir o marcador. Depois, à beira do fim, assistido por Bruno Fernandes, Jadon Sancho rematou forte para o 2-0 final.

Estatística-chave: Foi apenas a segunda vez que o United não sofreu golos nos últimos 16 jogos na UEFA Champions League.
8/12: Manchester United – Young Boys, Atalanta – Villarreal

Young Boys 3-3 Atalanta

A Atalanta terá de bater o Villarreal na Jornada 6 para se apurar, depois de ter deixado fugir por duas vezes a vantagem para acabar por empatar em Berna. Jordan Siebatcheu respondeu para os helvéticos depois de Duván Zapata ter aberto o marcador para equipa italiana e os anfitriões chegaram mesmo, depois, a estar a vencer por 3-2 quando Vincent Sierro e Silvan Hefti, após José Luis Palomino ter recolocado a Atalanta na frente. A vitória da turma da casa parecia certa, mas um livre superiormente marcado por Luis Muriel à beira do fim ditou a partilha dos pontos.

Estatística-chave: A Atalanta já deixou fugir seis vantagens no marcador nas cinco jornadas já disputadas do grupo, tendo marcado primeiro em todos os jogos.
8/12: Manchester United – Young Boys, Atalanta – Villarreal

Grupo G

Lille 1-0 Salzburgo

Mais um golo de Jonathan David permitiu ao Lille somar a sua primeira vitória em casa na Champions League em 15 anos e subir à liderança de um grupo que continua muito equilibrado. O Salzburgo ter-se-ia qualificado com uma vitória, mas David acabou por resolver um jogo com poucas oportunidades, ao marcar na sequência de uma arrancada de Burak Yılmaz, lançando o grupo para uma derradeira jornada que se espera verdadeiramente frenética.

Estatística-chave: David marcou oito dos últimos dez golos do Lille no conjunto de todas as competições e 11 dos últimos 15.
8/12: Salzburg – Sevilla, Wolfsburg – LOSC

Sevilha 2-0 Wolfsburgo

O Sevilha deixou o último lugar do grupo, num jogo em que Joan Jordán se estreou a marcar na Champions League, abrindo caminho ao triunfo do Wolfsburgo. Jordán marcou de cabeça, após cruzamento de Ivan Rakitić, logo aos 12 minutos e os visitantes não conseguiram responder. Lukas Nmecha ainda acertou na trave, mas foi o mais perto que o conjunto alemão esteve de marcar, com o Sevilha a selar depois o triunfo graças a um golo fácil de Rafa Mir.

Estatística-chave: O Sevilha colocou ponto final a uma série de seis jogos sem vencer na prova.
8/12: Salzburgo – Sevilha, Wolfsburgo – Lille

Grupo H

Malmö 1-1 Zenit

Um penálti convertido por Yaroslav Rakitsky, nos descontos, valeu ao Zenit um empate na Suécia e garantiu ao clube russo uma passagem segura para a Europa League. Søren Rieks colocou o Malmö na frente na primeira parte e pôs fim a 388 minutos de espera dos nórdicos por um golo na competição desta época e a defesa de Johan Dahlin à grande penalidade de Artem Dzyuba, no início da segunda parte, deu esperança ao Malmö de garantir os três pontos. No entanto, depois de Dmitrii Chistiakov ter sido expulso por ver dois cartões amarelos, Rakitskyy igualou a contenda a castigar a falta de Rieks sobre Dzyuba na área.

Estatística-chave: Rieks é o primeiro jogador a marcar pelo Malmö na fase de grupos desde Markus Rosenberg, contra o Shakhtar, em Outubro de 2015.
8/12: Juventus – Malmö, Zenit – Chelsea

Chelsea 4-0 Juventus

O Chelsea ultrapassou a Juventus no topo do Grupo H com uma exibição impressionante. Os Blues, que só precisavam de um ponto para confirmar a passagem aos oitavos-de-final, assumiram a liderança quando Trevoh Chalobah, em dia de estreia na Champions League, disparou um belo remate na sequência de um canto de Hakim Ziyech. A equipa de Thomas Tuchel fez dois golos no espaço de três minutos devastadores pouco antes da hora de jogo, por Reece James e Callum Hudson-Odoi, antes de Timo Werner entrar para fechar o resultado nos descontos, após cruzamento de Ziyech.

Estatística-chave: A derrota por 4-0 foi a maior sofrida pela Juventus na UEFA Champions League.
8/12: Juventus – Malmö, Zenit – Chelsea

leave a reply