Cabo Verde: José Maria Neves e PAICV acusados de ter desviado 100 milhões de Euros

O MPD, partido no Governo, acuse o PAICV, partido do actual chefe de Estado, José Maria Neves, de desviar 100 milhões de euros do programa público de habitação “Casa para Todos”. José Maria Neves considera “extremamente graves” como acusações e exige justiça.

O actual Chefe de Estado, José Maria Neves, que durante a implementação do programa “Casa para Todos” foi Primeiro-Ministro de Cabo Verde, foi abordado pela imprensa sobre uma alegada apropriação indevida de 100 milhões de euros do programa de habitação pública.

Contacto: +258 84 91 29 078 / +258 21 40 14 21 – comercial@feelcom.co.mz

José Maria Neves afirmou que é necessária uma investigação aprofundada por parte do poder judicial e considerou as acusações como “extraordinariamente graves”.

“As acusações são extraordinariamente graves e devem merecer a atenção dos órgãos de investigação criminal”. Penso que, o mais rapidamente possível, a investigação mais exaustiva deve ser levada a cabo para esclarecer se a opinião pública. Não podemos transformar debates políticos em tribunais de justiça, em espaços de condenação.

Há um elemento fundamental que é a presunção de inocência e por isso, quando um deputado faz uma acusação desta gravidade envolvendo o governo de outro país, devemos apelar à serenidade, à contenção, as pessoas devem ser contidas e as pessoas devem conhecer os seus limites”, disse o Presidente da República, que também afirmou que “nenhum deputado faz uma acusação desta gravidade se não tiver os elementos para provar o que está a dizer”.

Na passada sexta-feira, no Parlamento, a deputada Isa Costa, eleita pelo partido governista MpD, denunciou a suspeita de que o governo do PAICV, liderado por José Maria Neves, tinha desviado 100 milhões de euros no projecto “Casa para Todos”.

O deputado salientou também que parte do dinheiro desviado do programa foi utilizado para construir três mansões.

leave a reply