Desporto: Os 10 atletas olímpicos mais ricos de 2021


Durante os Jogos Olímpicos cresce a curiosidade sobre o quanto ganha um atleta que conquista medalha ou quem são os mais bem pagos em Tóquio. Mas você sabe quem são os atletas mais ricos que disputaram ou disputam a competição?

Contacto: +258 84 91 20 078 / +258 21 40 14 21 – comercial@feelcom.co.mz

A maioria dos atletas sofre para se sustentar ao longo da carreira, e campanhas de crowdfunding para conseguir custear a ida aos Jogos são comuns. Porém para alguns, dinheiro não é problema. Um seleto grupo de atletas que participaram dos Jogos anteriores ficam ricos – ou já eram-, tanto pelo sucesso na Olimpíada e em outras competições, quanto por conseguir ótimos contratos de patrocínio, investir em empresas e diversificar os seus ganhos. 

Um levantamento do jornal South China Morning Post listou os 10 atletas olímpicos mais ricos de 2021. Recheada de americanos, o mais rico é bem menos óbvio que o esperado.

Veja lista dos 10 atletas olímpicos mais ricos de 2021:

10. Shaun White – US$ 60 milhões

O snowboarder americano, de 34 anos, ganhou três medalhas de ouro olímpicas e ficou milionário antes dos 20 anos. Além de uma receita anual de 10 milhões de dólares em negócios com diversas empresas, White também aumenta sua fortuna com investimentos imobiliários na Califórnia e Nova York. Outras fontes de renda incluem música, moda, videogame e atuar em filmes. 

9. Michael Phelps – US$ 80 milhões

O nadador americano de 36 anos dispensa apresentações. Phelps detém o recorde de mais medalhas olímpicas conquistadas por qualquer atleta: 28, incluindo um recorde de 23 ouros. Segundo o portal Essentially Sports, o multicampeão olímpico ganhou “apenas” cerca de 1,9 milhão de doláres relacionado a seu sucesso esportivo. Mas foi na publicidade e nos patrocínios onde o nadador mais ganhou dinheiro. Estima-se que ele ganhe 9,8 milhões de dólares por ano. Entre os seus patrocínios mais importantes estão marcas como Colgate, Louis Vuitton, Under Armour e Visa.

O nadador americano Michael Phelps com fones de ouvidos com a marca Beats tampada por adesivos

 (Marcos Brindicci/Reuters)

8. Usain Bolt – US$ 90 milhões

Outro atleta muito conhecido, Bolt é o homem mais rápido do mundo com o recorde mundial nos 100 metros (9,58 segundos) e nos 200 metros (19,19 segundos). O Jamaicano foi oito vezes medalhista de ouro em jogos olímpicos. Com 34 anos e aposentado do atletismo, o “raio” continua ganhando com patrocínios lucrativos, que lhe dão a maior parte de sua renda de 20 milhões dólares por ano. As marcas que patrocinam o corredor incluem Puma (contrato de 10 milhões doláres), Gatorade, Visa, Virgin Media e Hublot. Ele também abriu e ganhou de uma franquia F&B Track & Record na Jamaica e no Reino Unido.

Usain Bolt

7. Georgina Bloomberg – US$ 100 milhões

Filha do bilionário nova-iorquino e ex-prefeito Michael Bloomberg, Georgina, 38, pratica Hipismo e  representou a equipe dos EUA na Olimpíada do Rio de 2016. Começando a cavalgar aos quatro anos, seu amor pelo esporte e pelos animais não só lhe rendeu prêmios em dinheiro, mas também a tornou famosa pela filantropia. Ela fundou um programa que coleta roupas de montaria usadas e as doa para programas intercolegiais de equitação e outros pilotos necessitados. Ela também faz parte do conselho de muitas organizações humanas e animais, incluindo a vice-presidente da Animal Aid USA. Ela também é co-autora de vários romances.

6. Caitlyn Jenner – US$ 100 milhões

Caitlyn Jenner ganhou a medalha de ouro no decatlo olímpico masculino de 1976. Em 2015, assumiu sua identidade e fez transição de gênero. Aos 71 anos, Jenner é atriz, modelo e socialite. Sua carreira olímpica trouxe o apoio de empresas como IBM e Coca-Cola. Ela também é conhecida por estrelar diversos reality shows americanos como Keep Up With the Kardashians e dar palestras.  

5. Serena Williams – US$ 225 milhões

A tenista norte-americana conquistou três medalhas de ouro nos Jogos Olímpicos. O prêmio em dinheiro por seus feitos esportivos totalizam quase 94 milhões de dólares na Associação de Tênis Feminino – o dobro do que qualquer outra atleta feminina já ganhou, de acordo com o portal Essentially Sports. Em média, Williams ganhou mais de 8 milhões de doláres anualmente ao longo de sua carreira e cerca de 20 milhões dólares por ano de patrocinadores como Nike, Wilson, Aston Martin, Pepsi, IBM e Intel. Ela também é dona da Serena Ventures, que investe em start-ups e negócios em todo o mundo, e em suas próprias linhas de roupas, Aneres (seu primeiro nome escrito ao contrário) e S de Serena.Serena Williams Serena Williams: Nos dois últimos dias, ela usou tutu e derrubou as oponentes

Serena Williams: Nos dois últimos dias, ela usou tutu e derrubou as oponentes (Robert Deutsch/USA Today Sports/Reuters)

4. Roger Federer – US$ 450 milhões

Fora da Olimpíada de Tóquio por uma lesão no joelho, a lenda do tênis suíço não conseguirá adicionar o primeiro ouro olímpico individual a sua coleção – Federer foi ouro nas duplas com Stan Wawrinka em Pequim 2008 e Prata no individual em Londres 2012. Com 39 anos, o tenista ainda não se aposentou. ele conta com 13 grandes patrocínios,  incluindo Rolex, Mercedes-Benz, Barilla, Moët & Chandon e Uniqlo. 20 vezes campeão de Grand Slam é um dos dois únicos atletas ativos a ter faturou 100 milhões de dólares em um único ano apenas de patrocínios – sendo o outro o jogador de golfe Tiger Woods – de acordo com a Forbes.Roger-Federer

3. Floyd Mayweather Jr. – US$ 1,2 bilhão

O boxeador americano, medalhista de bronze olímpico nos Jogos de 1996, afirmou recentemente que é um bilionário, com um patrimônio líquido de 1,2 bilhão de dólares. Com 44 anos, o boxeador conseguiu a maior parte da sua fortuna de lutas profissionais e patrocínios. Ele revelou que boa parte de seus ganhos veio de apenas duas lutas de grande sucesso: contra Conor McGregor do UFC (350 milhões de dólares) e contra Manny Pacquiao (300 milhões de dólares). Segundo a Forbes, Floyd foi o atleta mais bem pago do mundo em 2019. O americano tem um cartel de 50 vitórias em 50 combates, 27 deles por nocaute.

Boxeador Floyd Mayweather Jr, dia 25/08/2017

 (foto/Reuters)

2. Anna Kasprzak – US$ 1,4 bilhão

Anna Kasprzak é uma cavaleira dinamarquesa que participou das Olimpíadas de 2012 e 2016. O seu melhor resultado foi um quarto lugar em Londres. Apaixonada por cavalos, ela dirige um celeiro particular de adestramento em Haderslev, Dinamarca. Ela monta por profissão e por prazer, mas seu grande patrimônio líquido vem da Ecco, uma fabricante dinamarquesa de calçados, da qual ela é uma das herdeiras, junto com sua mãe e irmão. Com uma receita anual de quase 1,5 bilhão de dólares, a empresa vende seus produtos em 90 países. Com uma fortuna de 1,1 bilhão de dólares em 2019, aos 29 anos, ela era uma dos apenas oito bilionários com menos de 30 anos e uma das mais ricas da geração do milênio, também de acordo com a Forbes.

1. Ion Tiriac – US$ 1,7 bilhão

Surpreendentemente, o mais rico de todos os atletas olímpicos é um jogador de tênis romeno, Ion Tiriac, de Brasov. O romeno fez parte da equipe olímpica de hóquei no gelo de 1964 antes de fazer seu nome no tênis como jogador e, em seguida, treinador de diversos atletas.
O tênis tornou Tiriac um milionário, mas foram os negócios que o tornaram bilionário. Tudo começou após a queda do comunismo na Romênia em 1990, quando ele fundou o Banco Tiriac, o primeiro banco privado do país, e mais tarde se envolveu em outros investimentos, incluindo seguros, leasing de automóveis e concessionárias, imóveis e companhias aéreas locais.

Em 2007, Tiriac foi listado pela Forbes com um patrimônio líquido de US$ 1,1 bilhão de doláres, tornando-se o primeiro romeno a figurar na lista. De acordo com o Romania Insider, sua fortuna atingiu o pico de 2 bilhões de dólares em 2014, tornando-o o atleta mais rico do mundo, levando a coroa de Michael Jordan na época. Com 82 anos, o ex-tenista é o terceiro romeno mais rico.

Ion Tiriac

 (DOMINIQUE FAGET/AFP/Getty Images)

leave a reply