Europa: Uma ucraniana é acusada de furtar ampolas contendo amostras de um perigoso vírus

Uma ucraniana é acusada de furtar ampolas contendo amostras de um perigoso vírus animal que pode contaminar seres-humanos. O crime teria ocorrido em um laboratório de Kiev do qual a mulher era funcionária, de acordo com a agência estatal russa Tass. 

“Uma ex-funcionária, responsável pela manutenção das ampolas e com acesso a elas, se apoderou de um perigoso vírus”, diz um comunicado do SSCIBSM (Instituto Científico Estatal de Controle de Biotecnologia e Linhagens de Microorganismos, da sigla em inglês). 

As ampolas contêm o patógeno causador da Doença de Newcastle, que afeta sobretudo aves domésticas e selvagens e pode contaminar humanos. “A suspeita armazenou as ampolas em sua casa, com a intenção de vendê-las posteriormente”, diz o texto.  

Doença de Newcastle afeta aves domésticas e selvagens e pode contaminar humanos (Foto: Unsplash)

Segundo o laboratório, o vírus é altamente contagioso e pode se espalhar por enormes áreas, inclusive atingindo outros países. A mulher foi presa e será julgada. 

Caso recente

Entre março e abril deste ano, dezenas de aves, na sua maioria pombos, foram encontrados mortos na província de Cabo Oriental, na África do Sul. O departamento de reforma Agrária e Desenvolvimento Rural informou, após inúmeros testes, que a causa da morte foi a Doença de Newcastle. O caso foi controlado antes de se espalhar por outras regiões do país. 

Dependendo da cepa viral, a doença pode se manifestar em diferentes graus, que vão desde uma leve infecção, sem sinais aparentes, até uma doença fatal, que aparece repentinamente e resulta em alta mortalidade das aves. Índia, Rússia e China estão entre os países com maior incidência da doença no mundo.

leave a reply