Mundo: “Uma ameaça para a humanidade”: o aviso de John Kerry sobre o aquecimento global

Durante uma viagem a Pequim, o democrata, conhecido pela sua posição ambientalista, apelou a uma nova cooperação entre a China e os Estados Unidos.

John Kerry, o enviado dos Estados Unidos para o clima, deslocou-se a Pequim (China) para negociar uma nova cooperação entre chineses e americanos, apesar das suas divergências, desta vez sobre questões ambientais. O democrata explicou também que, na sua opinião, o aquecimento global é “uma ameaça para a humanidade”.

John Kerry, que chegou à China no domingo, 16 de julho, encontrou-se na terça-feira com o principal responsável diplomático chinês, Wang Yi, numa altura em que os dois maiores poluidores do mundo tentam renovar o diálogo após vários meses de arrefecimento diplomático. Os dois homens apertaram as mãos e trocaram algumas palavras antes de iniciarem a reunião no Palácio do Povo, um edifício imponente com vista para a Praça Tiananmen.

“É o nosso amigo”, disse Wang Yi a John Kerry, que mantém uma relação bastante cordial e ininterrupta com a China. Antigo Secretário de Estado, o enviado americano está a fazer a sua terceira viagem a Pequim desde que assumiu o cargo em 2021.

https://www.moz.life/mozbox/tour/parque-nacional-de-maputo/

“Como sabem, o clima é um problema global, não bilateral. É uma ameaça para a humanidade”, disse Kerry ao seu interlocutor, numa altura em que certas regiões do hemisfério norte estão a viver um episódio de temperaturas extremas. John Kerry, cuja viagem a Pequim termina na quarta-feira, apelou a uma “ação urgente” sobre as questões climáticas entre a China e os Estados Unidos, os dois maiores emissores mundiais de gases com efeito de estufa. “Esperamos que este encontro marque o início de uma nova definição de cooperação (sobre o clima) e da capacidade de resolver as diferenças entre nós”, insistiu John Kerry.

Um desejo de cooperação

“A cooperação em matéria de alterações climáticas está a progredir entre a China e os Estados Unidos, pelo que precisamos do apoio conjunto dos povos dos dois países”, afirmou Wang Yi. “Precisamos de uma relação saudável, estável e duradoura entre a China e os Estados Unidos”, alertou.

Na segunda-feira, John Kerry manteve quatro horas de conversações com o seu homólogo chinês Xie Zhenhua, segundo a CCTV. Washington e Pequim “devem tomar medidas urgentes em várias frentes, nomeadamente no que se refere à poluição pelo carvão e pelo metano”, sublinhou o enviado dos EUA no Twitter.

leave a reply