Ressaca. Não há cura milagrosa, mas há formas de sofrer menos

Contacto: +258 84 91 29 078 / +258 21 40 14 21 – comercial@feelcom.co.mz

Não há uma cura milagrosa, mas pode atenuar as consequências de se ter bebido demais no dia anterior.

Aliás, pode até começar por ter uma atitude preventiva, já a pensar no dia a seguir ao consumo excessivo de álcool.

Leia também: Álcool Ligado A 2,8 Milhões De Mortes Por Ano Em Todo O Mundo

« Para evitar a desidratação, é indicado que se tome, a cada hora, pelo menos um copo de água. Essa dica funciona ainda para retardar a absorção do álcool, dilui a bebida e ainda faz que bebamos menos, o que acaba por resultar em uma diminuição da ressaca« , aconselha a nutricionista Ana Ni Ribeiro.

Mas há mais que pode fazer e a alimentação tem um papel fundamental para diminuir o mal-estar generalizado após uma noite de excessos.

Leia também: Que Doenças São Causadas Pelo Consumo De Álcool?

Espargos são aliados. Ana Ni Ribeiro conta que, de acordo com investigadores coreanos, « os espargos verdes podem reduzir os efeitos do álcool e tornar a ressaca mais ‘suportável' ». « Após exporem um grupo de células hepáticas humanas ao extrato de espargos, verificaram que este suprimia os radicais livres e multiplicava por mais de dois a atividade das enzimas que metabolizam o álcool. Desta forma, já pode recuperar antes mesmo de começar a beber », afirma a nutricionista. E dá uma sugestão de como comer estes vegetais: « Experimente espargos assados com um pouco de azeite. »

Escolher as bebidas a ingerir. Pode ser um bom começo optar por ingerir bebidas de cor clara, como o gin ou vodka, e evitar as de cor escura, como uísque ou brandy. Isto por causa dos químicos que resultam da fermentação que dão cor e sabor às bebidas. Não se livra da ressaca se optar por bebidas claras, é certo, mas o consumo de bebidas licorosas e escuras agravam os sintomas de mal-estar do dia a seguir, como refere a revista Times.

Leia também: Impacto Do Álcool No Corpo

Pão e cereais. No dia a seguir a ter bebido demais, se conseguir coma pão e cereais porque ao consumir alimentos ricos em hidratos de carbono está a repor lentamente os níveis de glicose.

Laranja. De acordo com Ana Ni Ribeiro, o sumo de laranja « fornece vitamina C e frutose, que ajudam o fígado a digerir o álcool ».

Iogurte com banana. Para a nutricionista esta dupla « garante vitamina B5 (os seus níveis baixam com o excesso de álcool) e B6, que diminui a ressaca e ajudam a repor os níveis de magnésio e potássio ».

Leia também: O Que É Mais Prejudicial: O Alcoolismo Ou O Tabagismo?

Omelete. A explicação deve-se ao facto de o ovo ser uma « fonte de cisteína ». « Esta proteína combate uma substância tóxica (acetaldeído), que é produzida no processamento do álcool pelo fígado », diz Ana Ni Ribeiro.

Beber chá de gengibre e de limão com mel. Para « melhorar dos enjoos e das tonturas », a nutricionista recomenda chá de gengibre. Já o chá de limão com mel « é também boa opção e ajuda a repor os níveis de açúcar no sangue ». Deve evitar os estimulantes, que « apenas irão provocar uma sobrecarga no sistema nervoso central », afirma.

Arroz branco. « É um dos melhores remédios caseiros para a ressaca », considera a especialista em nutrição. « Além do mais, poderá ser uma das poucas coisas que conseguirá comer se estiver maldisposto », diz.

Leia também: O Aumento Do Turismo Sexual No Dubai

Beber muita água. Acordar com a boca seca é um dos sintomas que afetam muitos do que têm de lidar com a ressaca. O álcool é diurético, o que leva a níveis elevados de desidratação no organismo, o que contribui para o mal-estar generalizado. Aliás, o consumo excessivo de bebidas alcoólicas pode provocar suores e vómitos, o que leva a perda de líquidos corporais. « Para melhorar o seu estado beba muitos líquidos. A água e as bebidas isotónicas são essenciais para que se mantenha hidratado », diz Ana Ni Ribeiro.

Para repor os níveis de energia, a nutricionista sugere « um caldo de vegetais, que inclua batatas, aipo, abóbora, beterraba e cenouras ».

Os frutos e as verduras são « essenciais ». Afinal, são « ricos em vitaminas e fotoquímicos antioxidantes, e muitos ajudam a debelar as dores de cabeça e o excesso de toxinas acumulado », que provocam os desagradáveis sintomas da ressaca, realça a especialista em nutrição.

leave a reply