Internacional/Alta Tecnologia – economia: A IA generativa como o ChatGPT pode pôr em risco 300 milhões de empregos em todo o mundo

Os executivos, bem como as profissões jurídicas, de apoio e administrativas, serão os mais afectados pela chegada da IA generativa às empresas.

Publicidade_Página Home_Banner_(1700px X 400px)

Anuncie aqui: clique já!

Apresentado ao público em geral no final de 2022, o ChatGPT popularizou a IA generativa. Trata-se de um tipo de inteligência artificial que utiliza conteúdos existentes para a sua formação, permitindo-lhe gerar respostas a um pedido do utilizador. Analisando dados relativos a tarefas de trabalho nos Estados Unidos e na Europa, os investigadores da Goldman Sachs estimaram que a exploração da IA generativa poderia ameaçar 300 milhões de empregos a tempo inteiro em todo o mundo, refere Les Echos.

Mais automatização

Para que isto aconteça, a IA generativa ainda precisa de cumprir todas as suas promessas. O estudo salienta que dois terços dos empregos actuais são afectados por algum grau de automatização da inteligência artificial. Um quarto do trabalho efectuado pelos humanos poderá ser eliminado pela exploração da IA generativa. Alguns empregos estão mais em risco do que outros, dizem os investigadores do banco de investimento norte-americano. É o caso dos empregos de colarinho branco.

O relatório indica que as profissões jurídicas, de apoio e administrativas nos Estados Unidos são susceptíveis de serem particularmente afectadas por esta revolução tecnológica. Na Europa, os gestores e as profissões administrativas são também os mais afectados. Os investigadores sublinharam igualmente que, se a IA generativa se implantar nas empresas, provocará reduções significativas dos custos laborais.

Novas necessidades de emprego

Também são de esperar novos postos de trabalho. Desde o aparecimento do ChatGPT no outono de 2022, o chatbot levou as empresas a acrescentar novos postos de trabalho, tais como engenheiros especializados em assistência. Já não se trata de programar e codificar, mas de testar as capacidades da IA generativa.

Com a adoção desta nova tecnologia, a produtividade aumentaria a nível mundial. O PIB global poderia mesmo aumentar em 7%, de acordo com o relatório da Goldman Sachs. Outro estudo realizado pela OpenAI e pela Universidade da Pensilvânia concluiu que 80% dos trabalhadores americanos veriam pelo menos 10% das suas tarefas afectadas de alguma forma pela IA generativa. Este valor sobe para 19% para metade dos trabalhadores.

leave a reply