Moçambique: Sidónio Sitoe diz que sofreu ameaças de Ângela Leão

O réu Sidónio Sitoe revelou e sustentou o que dissera antes do julgamento na procuradoria que foi alvo de ameaças e perseguições por parte da co-ré Ângela Leão. A esposa do ex director-geral da secreta moçambicana, teria falado para este que não devia ter respondido algumas perguntas na Procuradoria Geral da República e nalgumas respostas se comportasse como quem não se lembra dos factos.

Sidónio Sitóe que começou a ser ouvido hoje no tribunal já na segunda parte do dia após conclusão da esposa de Gregório Leão revelou que foi ameaçado por coação psicológica por homens que paravam permanentemente em frente a sua residência, e, nalgumas vezes o réu era fotografado por desconhecidos.

Ele foi ameaçado por revelar as vendas de imóveis para a ré Ângela Leão, na qual ele revelou para a PGR. A ré Ângela Leão queria que o Sidónio Sitoe dissesse na Procuradoria Geral da República que não se lembrava das proveniências dos valores e no que os aplicou.

As ameaças vinda da Sra. Ângela Leão tinha ligação com as vendas de imóveis e algumas transferências de alta somas de valores para a compra das mesmas, em que os valores vinham das operações de branqueamento de capitais.

leave a reply