Moçambique: Mais um rapto

Maputo, 10/12/2015 - Reportagem na cidade de Maputo em Moçambique Estátua de Samora Machel na praça da Independência. (Artur Machado/Global Imagens)

A Agência Nacional de Investigação Criminal (SERNIC) da Cidade de Maputo confirmou que um sequestro ocorreu através do seu porta-voz Hilário Lole, mas não revelou os nomes das vítimas. No entanto, há informações não confirmadas que apontam para Ibrahim Versailles, aliás, um empresário.

O sequestro ocorreu esta quarta-feira de manhã no bairro do Alto-Maé, na periferia de Maputo, e foi executado por individuos portador de arma de fogo.

Este ano ocorreram 14 sequestros, sendo o segundo ocorrido em dezembro devido ao sequestro de uma mulher de negócios no distrito de Gôndola, província de Manica, no dia 15. Segundo a polícia, a mulher não identificada foi libertada após quatro dias de prisão, supondo-se  que tivesse pago o resgate.

No seu informe, Nyusi reconheceu os efeitos nefastos dessa indústria que vai se enraizando em Moçambique, desde 2011, mas não avançou quaisquer medidas novas, para além da criação das “Brigadas especializadas de prevenção e combate ao crime de Rapto”.

Como medida de resposta, estão a ser tomadas medidas para reduzir a intensificação dos sequestros e reduzir o seu impacto, destacando que “foram criadas brigadas especiais para prevenir e combater os crimes de sequestro e estão actualmente a receber formação especializada, conforme descrito em relatórios anteriores; E fortalecer o controle de fontes potenciais de crime, com foco em cidadãos nacionais e estrangeiros, cidadãos registrados, fugitivos e procurados com mandados de prisão; e fortalecer a cooperação e / ou coordenação com a força policial e outras agências de investigação criminal “

leave a reply