África do Sul: Envio de exército para quatro províncias para evitar distúrbios após incêndio de camiões

A África do Sul enviou o exército para quatro das suas províncias na sexta-feira, depois de pelo menos 21 camiões que transportavam mercadorias terem sido incendiados em estradas nacionais em várias partes do país durante a última semana.

Contacto: +258 84 91 29 078 / +258 21 40 14 21 – comercial@feelcom.co.mz

As autoridades ainda não determinaram o motivo dos ataques, mas o Ministro da Polícia, Bheki Cele, disse que existe a possibilidade de sabotagem económica contra a África do Sul. Celeki não disse quem poderia estar por detrás da campanha, mas a polícia está à procura de pelo menos 12 pessoas que se acredita estarem ligadas aos ataques.

“Trata-se de operações organizadas e sofisticadas”, afirmou Cele num comunicado divulgado pela agência noticiosa oficial do governo sul-africano.

PUBLICIDADE

Cele disse que não há provas de que o incêndio do camião esteja relacionado com a semana de violência e agitação de julho de 2021, quando mais de 350 pessoas foram mortas e empresas foram saqueadas numa onda de protestos desencadeada pela prisão do antigo Presidente Jacob Zuma por desacato ao tribunal.

O caso voltou às manchetes na quinta-feira, quando o Tribunal Constitucional da África do Sul confirmou a decisão de que a libertação antecipada de Zuma da prisão em liberdade condicional médica era imprópria e que ele deveria cumprir os 13 meses restantes da sua sentença de 15 meses. Na sexta-feira, a África do Sul preparou-se para mais tumultos violentos devido a esta decisão.

PUBLICIDADE

O Departamento de Correcções não disse se vai ordenar que Zuma volte para a prisão ou se o tempo que passou em liberdade condicional médica contará como tendo ele cumprido a sua pena. Segundo a imprensa sul-africana, o antigo Presidente, de 81 anos, encontrava-se na Rússia a receber tratamento médico para uma doença não revelada.

Os soldados foram destacados para as províncias nortenhas de Limpopo e Mpumalanga, para a província oriental de KwaZulu-Natal, de onde é natural Zuma, e para a província central de Free State. O exército apoiará a polícia na sua resposta aos ataques aos camiões, informou o Ministério da Defesa sul-africano.

Cele disse que 21 camiões tinham sido incendiados desde domingo nas províncias de Limpopo, Mpumalanga e KwaZulu-Natal. No domingo, quando aparentemente começaram os incêndios de camiões, celebrava-se o segundo aniversário do início da violência de 2021.

PUBLICIDADE

“Independentemente do motivo, as forças da ordem do país permanecem em alerta máximo e estão a trabalhar arduamente para evitar mais ataques, mas também para encontrar esses indivíduos ou bandos de bandidos que estão decididos a causar estragos nas nossas estradas”, disse Cele.

As autoridades não comunicaram quaisquer mortes ou ferimentos graves relacionados com o incêndio dos camiões.

Contacto: +258 84 91 29 078 / +258 21 40 14 21 – comercial@feelcom.co.mz

leave a reply