Moçambique: Tempestade tropical Ana provoca pelo menos dois mortos

No mesmo distrito, há pelo menos 34 casas destruídas e 50 famílias desalojadas. Várias estradas estão submersas e duas pontes foram destruídas entre Mocuba e Lugela.

Contacto: +258 84 91 20 078 / +258 21 40 14 21 – comercial@feelcom.co.mz

A tempestade tropical Ana provocou esta segunda-feira dois mortos e 49 feridos em Moçambique, anunciou o Instituto Nacional de Gestão de Desastres (INGD), num balanço preliminar do impacto da intempérie.

Mãe e filha foram arrastadas pela subida das águas do rio Licungo em Mocuba, província da Zambézia, e acabaram por morrer naquela zona onde a chuva torrencial que cai desde domingo tem provocado mais estragos.

No mesmo distrito, há pelo menos 34 casas destruídas e 50 famílias desalojadas.

Várias estradas estão submersas e duas pontes foram destruídas entre Mocuba e Lugela, segundo informações das autoridades.

O INGD anunciou esta segunda-feira a deslocação de uma embarcação com uma equipa de marinheiros para aquela área por forma a procurar população que tenha ficado isolada com a subida dos rios, cujo caudal continua a aumentar.

Mais a norte, na zona costeira da província de Nampula, onde a tempestade tropical Ana chegou a terra, há também casas e infraestruturas destruídas, bem como estradas intransitáveis.

A organização não-governamental (ONG) portuguesa Oikos, que atua em Nampula, dá conta de cinco escolas e 12 salas de aula destruídas, com danos que afetam 1.338 crianças.

“A Oikos tem trabalhado na construção de salas de aula para 15.000 alunos e neste momento os impactos nas novas escolas e obras ainda são incertos”, referiu em comunicado.

Apesar de a tempestade tender a dissipar-se em terra, mantém-se a previsão de vento forte e chuva torrencial para o norte e centro de Moçambique.

“Ventos fortes continuarão a soprar durante a noite e amanhã de manhã [terça-feira] na costa moçambicana”, entre Angoche e cidade da Beira, segundo o centro meteorológico francês da ilha de Reunião, especializado no acompanhamento de tempestades.

“As fortes chuvas, suscetíveis de causar inundações repentinas, deslizamentos de terra e inundações, estão a deslocar-se para o interior e irão afetar Moçambique e o sul do Malawi nas próximas 24 horas, seguindo depois para o norte do Zimbabué e o sul da Zâmbia, a partir de quarta-feira”, acrescentou.

Na atual época de tempestades, sem contar com o impacto da tempestade Ana, pelo menos 14 pessoas morreram e outras 53.269 foram afetadas por desastres naturais, segundo o mais recente relatório do INGD.

leave a reply