Grammys: uma cerimónia que acabou por ser dominada pelas mulheres

A grande vencedora da noite foi Beyoncé Knowles, levando para casa quatro Grammys (Melhor Performance R&B, Melhor Performance Rap, Melhor Canção Rap e Melhor Vídeo Musical), tornando-se na mulher mais galardoada da história do prémio da Academia de Gravação, com 28 prémios, enquanto que Billie Eilish venceu o Grammy de Gravação do Ano pelo tema ‘Everything I Wanted’.

O prémio de Álbum do Ano foi para ‘Folklore’ de Taylor Swift, um dos dois álbuns lançados em 2020 pela natural da Pensilvânia, e o de Canção do Ano caiu para ‘I Can’t Breathe’, de H.E.R., um tema antirracista, que tem como lema as últimas palavras de George Floyd. O Grammy de Melhor Artista Novo acabou por ir para uma das figuras do ano musical, a rapper Megan Thee Stallion – que foi, em conjunto com o produtor e pianista David Frost, a segunda artista mais premiada da noite, com três Grammys – batendo nomes fortes como Doja Cat ou Phoebe Bridgers.

De destacar também as vitórias de Fiona Apple, Kaytranada e Bad Bunny nas respetivas categorias, numa cerimónia que foi apresentada pelo humorista Trevor Noah.

Confira em baixo a lista dos vencedores das principais categorias:

Gravação do Ano: Billie Eilish – ‘Everything I Wanted’

Álbum do Ano: Taylor Swift – ‘Folklore’

Canção do Ano: H.E.R. – ‘I Can’t Breathe’

Melhor Artista Novo: Megan Thee Stallion

Melhor Performance Pop a Solo: Harry Styles – ‘Watermelon Sugar’

Melhor Performance Pop Duo/em Grupo: Lady Gaga e Ariana Grande – Rain on Me

Melhor Álbum Pop Vocal: Dua Lipa – ‘Future Nostalgia’

Melhor Gravação de Música de Dança: Kaytranada com Kali Uchis – ‘10%’

Melhor Álbum de Dança/Eletrónico: Kaytranada – ‘Bubba’

Melhor Performance Rock: Fiona Apple – ‘Shameika’

Melhor Performance Metal: Body Count – ‘Bum-Rush’

Melhor Canção Rock: Brittany Howard – ‘Stay High’

Melhor Álbum Rock: The Strokes – ‘The New Abnormal’

Melhor Álbum de Música Alternativa – Fiona Apple – ‘Fetch the Bolt Cutters’

Melhor Performance R&B: Beyoncé – ‘Black Parade’

Melhor Canção R&B: Robert Glasper com H.E.R. e Meshell Ndegeocello – ‘Better Than I Imagined’

Melhor Álbum R&B: John Legend – ‘Bigger Love’

Melhor Performance Rap: Megan Thee Stallion com Beyoncé – ‘Savage’

Melhor Canção Rap: Megan Thee Stallion com Beyoncé – ‘Savage’

Melhor Álbum Rap: Nas – ‘King’s Disease’

Melhor Álbum Country: Miranda Lambert – ‘Wildcard’

Melhor Álbum Jazz Vocal: Kurt Elling com Danilo Pérez – ‘Secrets are the Best Stories’

Melhor Álbum de Música Cristã Contemporânea: Kanye West – ‘Jesus is King’

Melhor Álbum de Música Latina Pop ou Urbana: Bad Bunny – ‘YHLQMDLG’

Melhor Banda Sonora de Compilação para Média Visual: Vários Artistas – ‘Jojo Rabbit’

Melhor Banda Sonora para Média Visual: Hildur Guthnadóttir – ‘Joker’

Melhor Canção Escrita para Média Visual: Billie Eilish – ‘No Time to Die’

Produtor do Ano (Música Não Clássica): Andrew Watt

Melhor Performance Orquestral: Filarmónica de Los Angeles – ‘Ives: Complete Symphonies’

Melhor Gravação de Ópera: The Metropolitan Opera Orchestra – ‘Gerswhin: Porgy and Bess’

Melhor Álbum de Música Clássica a Solo: Experiential Chorus – ‘Smyth. The Prison’

Melhor Composição de Música Clássica Contemporânea: Giancarlo Guerrero & Nashville Symphony – ‘Rouse: Symphony No. 5’

Melhor Vídeo Musical: Beyoncé, Saint Jhn & Wizkid com Blue Ivy Carter – ‘Brown Skin Girl’

Melhor Filme Musical: Linda Ronstadt – ‘Linda Ronstadt: The Sound of My Voice’

leave a reply

Feelnews

Notícias imperdíveis